Meta

Se tem uma coisa que me deixa feliz, é bater metas!
Sabe o que é esperar nove meses e nascer seu bebe? Isso é que é Meta batida! Inesquecível!!!
Se for um regime alimentar, eu amo! Oportunidade que tive pouquíssimas vezes na vida,mas tive, e estou atenta ao meu banco de memórias!
Uma paquera bem sucedida, então! Nuóssa é demais…..
Um dia inteiro ligando várias vezes para uma pessoa e por
fim…ela atende! Sem-sa-ci-o-nal!
Uma viagem longa numa estrada não tão boa…e por fim a placa: Bem vindo ao local desejado! Ah, fala sério….é incrível!
Terminar o prazo do antibiótico, sem falhar nenhum dia e horário! É espetacular!
Participar de um projeto durante meses e por fim, ele chegar ao fim com êxito! Incrível!
Escolher, buscar, caminhar, comprar, embrulhar e entregar um presente para uma pessoa querida e ela abrir um sorrisão ao desembrulhar o pacote! Não tem preço!
Ficar esperando um amor na estação e por fim…chega a hora do abraço! Tem coisa melhor????
Quais são suas metas?
Preparar-se para uma reunião, números, levantamentos, fala, postura, objetivos, sonhos, argumentos, e tcham…aprovado! o que é isso que se passa no estomago???? Um revertério de medo para imensa satisfação?!
Saber que precisará contar algo para alguém e vem o medo, a aflição, a angústia e daí por fim: A fala, o acontecimento, o compartilhar. E Pá!….a paz, o alívio, a confiança…
Fazer uma promessa e cumpri-la…Nossa é demais né….
Iniciar um tratamento dentário e segui-lo sem esmorecer…to much!
Determinar passar um dia inteiro em silêncio! Extraordinário!
Um dia inteiro sem julgar! Praticamente impossível….métassa….
Marcar que no sábado vai visitar um amigo querido ou um parente amoroso…e ir! Que gostoso!
A dor quando chega se instala na hora….não tem depois. Já viu alguém dizer para o joelho dolorido: -Agora não. Daqui a pouco você dói. Para a cabeça ou o nervo ciático: -Sábado você pode doer, ok, hoje não. Não vou sentir medo agora, só daqui a pouco. Rs, é…não é bem assim, né…então:
Porque vamos comemorar a realização do cumprimento da Meta depois, daqui a pouco ou muito menos, não comemorar? A alegria e a satisfação tem mais espaço na minha vida do que a dor.
Sendo que a dor, chega sem avisar, se instala e pronto. A comemoração, o brinde, o reconhecimento sou eu que aprovo, abro espaço, valido, permito. É uma questão de ponto de vista. Lembra aquela: respeito muito suas lágrimas, mas muito mais sua risada? Então…
Eu gosto de estabelecer objetivos, gosto de cumpri-los e gosto mais ainda de comemorar.
Pronto. Falei.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

por onde andei

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Nós

Sempre amei Raquel,

Só depois, amei Clarice.

Agora posso amar plenamente Adélia,

que sempre amou seu Antonio, e eu

Analice.

 

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

SAM_0011

SAM_0011

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Nem sempre, prá sempre. Em Frente!

Todo dia eu escovo os dentes; Todo dia eu tomo banho; Todo dia eu me alimento. Todo dia eu trabalho; Todo dia ouço as notícias; Todo dia eu leio. Todo dia eu pisco os olhos. Todo dia eu entro no hotmail e no facebook; Todo dia eu alimento a minha gata; Todo dia eu sou mãe; Todo dia eu sou filha; Todo dia eu sou irmã e todo dia eu sou amiga. Todo dia eu faço ligações, recebo ligações. Todo dia crio e aperfeiçoo algumas idéias e… vários ideais. Todo dia eu sonho. Todo dia eu canto; Todo dia escuto musica. Todo dia eu bebo água em jejum pela manhã. Todo dia eu olho pro céu. Todo dia, ou tá sol, ou tá chuva ou tá nublado. Todo dia eu faço planos. Todo dia eu realizo planos anteriormente programados. Todo dia eu converso com pessoas. Todo dia eu arrumo alguma coisa; Todo dia eu limpo alguma coisa; Todo dia eu acabo alguma tarefa; Todo dia eu inauguro algum novo projeto. Todo dia eu faço xixi e cocô. Todo dia eu envelheço. Todo dia eu aprendo. Todo dia eu abraço e beijo. Todo dia eu sorrio. Todo dia eu caminho um pouquinho. Todo dia eu me comunico. Todo dia eu fico um pouco contente. Todo dia eu quero alguma coisa que antes eu não queria. Todo dia eu não quero mais, alguma coisa que eu queria. Todo dia eu acredito em coisas novas e todo dia eu não acredito mais em coisas que acreditava antes. Todo dia eu mudo alguma coisa e todo dia eu deixo alguma coisa exatamente como era. Todo dia eu dirijo. Todo dia eu uso óculos. Todo dia eu troco alguma roupa ou sapatos. Todo dia eu falo; Todo dia eu faço silencio. Todo dia eu penso muitas coisas; Todo dia eu tento parar um pouco de pensar. Todo dia eu sinto muitas coisas; Todo dia eu tento decifrá-las; Todo dia eu respiro. Todo dia eu engulo saliva; Todo dia eu toco meu corpo; Todo dia eu escuto; Todo dia eu acredito. Todo dia eu me pergunto, o que será que vai acontecer hoje? Todo dia eu acho que podia acontecer alguma coisa que não aconteceu ainda; Todo dia eu acho que vai acontecer ainda; Todo dia eu ganho um pouco de dinheiro; Todo dia eu gasto um pouco de dinheiro. Todo dia meu cabelo cresce. Todo dia minha pele envelhece. Todo dia as informações caducam. Alguns dias são mais legais que outros dias. Alguns dias são super mais legais que outros dias. Alguns dias são sem sal. Alguns dias são tristes. Alguns dias são mais tristes que outros. Alguns dias são diferentes de outros dias. Alguns dias são surpreendentemente diferentes de outros tantos dias. Todo dia , este dia é diferente do outro dia. São apenas dias. -Eu agradeço, todo dia!

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Poucas palavras novas

Tem gente que só sabe fazer uma coisa. Outras só sabem fazer uma coisa de cada vez. Outros fazem uma coisa por vez. Há os que só sabem fazer várias coisas ao mesmo tempo. Se invertermos os papéis, nada sairá no dia e na hora certa. É assim. Cada um de nós, 7 bilhões exerceremos nossos papéis, nosso propósito real de vida, na medida que aceitarmos que fazemos o que fazemos, como fazemos. E bem o fazemos desta maneira. Isso facilita aceitarmos que outros façam coisas que não fazemos, de maneira que nunca imaginamos que pudessem ser feitas. O pulo do gato, é aceitar que outros, possam fazer o que nós fazemos, de outra maneira, que não a nossa. A partir daí, estamos fazendo alguma coisa diferente. Até lá, o que fazemos é fazer a mesma coisa.
Alguns de nossos erros, não nos passam porque temos que aprender a fazer a coisa certa. Certa coisa que só tem validade por um segundo. O instante seguinte, já requer outra coisa certa e aquela anterior a esta, nunca mais terá sentido. Eles nos passam para aprendermos que errar é humano e que temos que nos colocar em nosso devido lugar, que é o de errar. Não valorizando este nosso pequeno transtorno biológico, que nos impede sermos Deuses, mas reconhecendo que o melhor que nos pode passar é a admissão do erro. É só neste instante que acertamos por um instante. Para dar durabilidade neste instante, podemos rir de nós mesmos. E é só. No mais, é seguir adiante até o próximo erro. E até o próximo perdão. E com sorte, até o próximo sorriso.
Tem gente, que anda em grupo. Tem gente que só anda em grupo. Tem gente que gosta de ficar sozinho. Tem gente que fica sozinho, mas fica triste. Tem gente que tá na multidão e tá triste também. Tem gente que tá sempre feliz. Sozinho ou acompanhado. Tem gente de todo tipo de gente. E a gente, tá no meio desta gentarada toda. Se olharmos quanta gente tem do lado da gente, quanta gente esteve aqui antes da gente e quanta gente virá depois da gente, facilita aceitarmos que a gente faz coisas diferentes, em tempos diferentes, com intenções diferentes, com histórias diferentes, dentro de contextos diferentes, com gentes junto com a gente, de um jeito diferente. Assim foi antes da gente, e assim será depois da gente. Então, a partir deste olhar, estamos sendo gente diferente. Até lá, o que fazemos é sermos gente igual a qualquer gente.
Algumas das pessoas que nós encontramos na vida, da hora do nascimento à hora da morte, esperaram aquele exato instante do nosso encontro para nos tirar do sério. Outras aguardaram aquele exato instante, para nos afrontar. Outra ainda para nos irritar. E há os que parecem que nasceram, só, para fazer isso com a gente. Ou cada uma destas, ou todas juntas. Missão de vida de fulano: Atormentar-me. Às vezes, encontramos uma pessoa, naquele instante exato, para nos fazer sorrir e nos fazer felizes por mais alguns instantes. Alguns encontramos para nos ensinar, outros para darmos exemplo, outros para compartilhar a alegria e sabedoria. Outros para ouvirmos, alguns, para, nos escutar. Todos para reconhecer e amar.
A decisão é minha; A decisão é sua. O encontro é meu; O encontro é seu. Eu faço dele uma sorte ou um azar. Um agouro ou uma bolada.
Quando erramos a decisão do motivo do encontro, podemos escolher num instante, continuarmos no meio da gentarada nos culpando pelo erro, ou sermos efetivamente diferente, positivarmos o erro e seguirmos adiante até o próximo instante do encontro com o acerto.
A gente é que sabemos o que queremos. E queremos o que a gente sabemos.

Publicado em Uncategorized | 1 comentário

Amanhã vai ser outro dia, hoje você é quem manda!

On Qui 21/10/10 23:52 , Eli Borba borbaeli@hotmail.com sent:

Queridos amigos politizados,

Travo um diálogo com um outro amigo há semanas, pela internet. Agora apresento à vocês esta figura que eu estimo muito: MC. O diálogo acerca das eleições presidenciais, que envolveu várias trocas de emails e repasses de informações, em alguns momentos, caiu em desfeita às opiniões que divergem de um ou outro. Convencida de que discutir política é importante e prazeroso para alguns de nós, pactuei com MC, que se ele se comprometesse a escrever um email defendendo sua posição política sem ofender os adversários, eu encaminharia à alguns amigos meus, cedendo meu relacionamento pessoal e qualificado à suas reflexões e colocando mais gente nesta conversa de tanto valor e importância para nós e o nosso futuro. Assim foi feito e eu agora cumpro minha promessa. Os amigos que quiserem participar deste diálogo, defendendo posições e idéias, nos enriquecerão muito. Para não sermos invasivos, retire o seu nome da lista para não voltar a ser copiado, caso não queira participar. Eu votei na Marina e estou propensa a votar no PT. Meu amigo MC, defende o PSDB. Óbvio que ninguém aqui é obrigado a abrir voto, todos são convidados a dar opiniões. Obs. Um endereço da lista é de um amigo argentino, que mora na argentina e outro endereço da lista é de um amigo argentino que mora no brasil e não vota aqui, outro endereço da lista é de uma amiga que morou os últimos 4 anos na italia e voltou a poucos meses…só por curiosidade, afinal, quanto mais ângulos, melhor. Abaixo os momentos da série. Sejam bem vindos!

 Abraço

Eli Borba 

Olá, Eli!

Eu não acredito que o projeto adotado pelo PSDB, ou antes, pelo planeta, seja o caminho do paraíso! Pelo contrário! Com a economia globalizada apoiada na seguinte armadilha: “precisamos consumir para gerar empregos que, por sua vez, geram mais consumo”, estamos provavelmente trilhando o caminho do inferno! Acredito que, bem antes de todos os brasileiros, chineses, indianos e russos conqusitarem uma vida digna – entenda-se, nos padrões atuais: casa, comida, roupa limpa, carro na garagem e comunicação irrestrita -seremos vítimas de um colapso de sustentabilidade, gerando fome, frustração e consequente revolta popular e desestabilização da economia mundial! Desculpe o tom niilista das minhas previsões, mas, sinceramente, não acredito que dê tempo de voltar atr ás nesse caminho! Seria engraçado ver a mídia e o setor publicitário, nos moldes de propaganda de bebidas alcoolicas, colocar em suas peças: “CONSUMA SAPATOS COM MODERAÇÃO”, ou “CONSUMA MAIS CULTURA E MENOS CELULARES”, ou “CONSUMA MAIS SAÚDE: NÃO COMPRE UM AUTOMÓVEL, MAS UM BOM TÊNIS PARA CAMINHADAS”! Enfim, por não acreditar nesse modelo, não sou peessedebista nem petista! Mas também não tenho quem me represente! Acontece que, por ser um ser político doente, me é impossivel votar nulo ou em branco – o que posso fazer, utilizando meus parcos recursos de entendimento, é analisar profundamente as propostas e escolher a menos ruim, mesmo que, em última análise, o desempate seja a opinião sobre a liberação do jogo do bicho! No presente caso, minha decisão não dependeu de tanto: você sabe que considero o projeto do PT um estelionato ideológico, então voto no neo libera l autêntico! Outro motivo: acho que o PSDB é um partido que utiliza argumentos menos populistas (sempre fui refratários ao populismo) e tem mais conhecimento e entendimento dos sintomas sociais, para nos livrar do tal colapso, em caso de emergência.

M.C.

 

 Minha amiga Eli,

juro que gostaria de estar a seu lado quando se trata de politica, mas me parece que temos uma pequena divergência de opiniões e nesse momento estou de parceria com o “companheiro” Marcus Cardeliquio. rsrs! Bem, tenho e li o Estatuto do PT, que digamos é bom se fosse realmente levado a sério, mas deixou de ser quando seus mandatários assumiram o poder. E osmais sensatos como Hélio Bicudo. Erundina, a própria Marina, o Deputado Arns do Parana e outros importantes, abandonaram o PT, por estarem fugindo totalmente da proposta inicial do partido. Hoje sou um cara que vejo com bons olhos o PV, que me parece tem pessoas inteligentes, coerentes e honestas, tanto que votei para Ricardo Young para senador. Não sou radical e tenho uma percepção um pouco mais aguçada em relação ao ser humano. Mas… não me agrada pessoas dissimuladas, pessoas que fazem as coisas por conveniência, pessoas que nunca sabem de nada e sempre acham que a culpa é da vitima (caso Cuba, lembram do cara que fez greve de fome e o Lula disse que o cara morreu por sua própria culpa), pessoas que escondem durante a campanha os corruptos do mensalão, como Zé Dirceu, Genoino,Marcus Valério e tantos outros que não vale a pena descrever aqui. Não me agrada, pessoas que fazem do meu Pais o quintal da casa deles, pessoas que se acham donos do BRASIL, pessoas que se acham no direito de cercear a “LIBERDADE DE EXPRESSÃO E OPINIÃO”pelos menos foi dito pelo próprio Presidente que a imprensa esta muito solta e precisa ter limitação de ação, ou vocês não se lembram do caso do Boris Casoy, Alexandre Garcia e Arnaldo Jabour??) Não me agrada pessoas que tem como amigosHugo Chaves e Mahmud Ahmadinejad. Portanto e por tudo isso, hoje eu sou 45, sou PSDB, sou SERRA. 

R.G.

ELI

IMAGINA SE SALARIO MINIMO DE R$ 600,00 NÃO É POPULISTA ? AUMENTO DE 10% AOS APOSENTADOS NÃO É POPULISTA ? DOBRAR O BOLSA FAMILIA NÃO É POPULISTA ? TUDO ISSO SOMADO DA MAIS DE R$ 46 BILHÕES , SEM EXPLICAR DE ONDE O DINHEIRO VIRÁ ? AUMENTANDO IMPOSTOS SOMENTE….. ETA POPULISMO NEO LIBERAL….DO PSDB ACHO QUE O BRASIL MELHOROU MUITO NA ERA LULA…CONTINUAREI… VOTO DILMA. 

A.C.

Bom, Eli

É muito dificil falar sobre politica em um país onde crescemos ouvindo que politica, futebol e religião não se descuti. Como se os três assuntos tivessem o mesmo grau de importância. Mas mesmo assim, vou opinar né, afinal como alguem disse em um dos e-mail aqui em baixo.. liberdade de expressao néé!!? Fiquei chocada ao ler sobre a questão do aborto como se fosse um absurdo. Acompanha o raciocinio: Sua filha de 14 anos é estuprada e engravida (como aquele caso da menininha que foi estuprada pelo padrasto se não me falha muito a memória, aqueeeela que foi excomungada…) ai, a sua filha engravida de um FDP. UMA CRIANÇA GRÁVIDA DE OUTRA CRIANÇA cujo pai um desgraçado que se fosse um coleguinha da escola também de 14 anos, por mais irresponsabilidade que fosse de ambas as partes daria assistência e aten ção. Você deixaria sua filha ter o bebê e depois faria o que com ele? Colocaria na rua? Em um orfanato? Criaria como o filho de um desgraçado, e acabaria com a infência da sua filinha, que teve um bebê fruto de um sexo forçado, sem amor, carinho ou qualquer coisa do tipo..? Se me lembro bem, o caso da meninha que citei ai em cima, ela, a mãe e o médico que autorizou e fez o aborto foram excomungados pelo ato, com o argumento de que: APENAS DEUS PODE DAR E TIRAR VIDAS, mas o FDP que abusou da garotinha foi perdoado pela igreja (que faz isso em nome de Deus) porque ELE sim tem o direito de se arrepender e pagar em vida pelo que fez e ainda tem a chance de ir pro céu. Alguém ai quer ir para um paraiso cheio de estupradores?!?! NÃO OBRIGADA. Sobre elas tenho a dizer que essa mãe tomou a melhor atitude que ela poderia ter tomado, do jeito que pode deu a sua filha a chance de continuar vivendo sua infância, de crescer e de um dia tentar entender o que foi que aconteceu com ela. Isso não ocorreu em São Paulo mas como o Ériko acusou foi o Serra que deu o ponta pé inicial. Graças ao Serra ela, e outras garotinhas tem a chance de continuarem sendo uma garotinha até a maturidade que uma hora chega, e não precisa ser atencipada de gartoinha para MÃE. Eu não sei de muitas datas ou artigos que defendam ou condenem a reputação de alguns candidatos, mas sei que o PT com todos as suas bolsas de todas as coisas e todos os seus auxilios tiraram milhares de pessoas da miséria, incentivaram centenas de milhares a farem filhos para poder ganhar cada vez mais com o bolsa familia, auxilio escola e bla bla bla.. Sabe o que eu tenho a dizer sobre isso..? Conheço uma empregada doméstica que sem o salario dela de 600,00 que ela ganha de sua patroa ela recebe dos auxilios do governo 1.200,00. SABE O QUE ISSO SIGNIFICA? que se ela não quizesse trabalhar ela podia ficar em casa fazendo NADA que ela ia ganhar 1.20 0,00 e eu que levanto 6:30 da manha passo o dia sorrindo e esbanjando educação aos meus clientes mesmo quando estou de mal-humor (sem deixar passa batido que eles não tem o mesmo cuidado), bato cartão, tenho hora pra almoçar, pego transito pra voltar pra casa dentro de um onibus lotado estudei muito e vi minha mãe gastando muito dinheiro com escolas caras e materiais escolares que o governo não me deu, ganho a metade. METADE do que ela ganha do GOVERNO. O que eu ganho do governo? Vou te contar. Terminei o colégio a pouco tempo e na minha escola não tinha computador, televisão, segurança, mal tinha professor. Ganho do governo um trilhão de impostos que são pagos e não tem retorno. O que o Lula fez no governo dele que me ajudou? NADA. O que ele fez pra classe média em geral? NADA. Ajudou os pobres, verdade ajudou! EAI? O MUNDO SE RESUME A ELES? E NÓS TRABALHADORES ASSALARIADOS, diga-se de passagem, bem mal assalariados?? O QUE GANHAMOS??? NADA. Olh a eu vou falar uma coisa. Não é uma questão de defender ou não. EU VOTO NULO. Eu não apoio nenhum partido. E minha mãe vai me matar quando souber disso. Mas o fato é que votar no menos pior definitivamente não é a melhor solução. Vocês sabiam que se a maioria dos votos forem nulos todos os candidatos eu disse TODOS os candidatos são obrigados a se retirarem? Isso, e ai outras pessoa poderiam se candidatar..? Pessoas normais, sem históricos politicos mediocres. Pessoas como eu ou vocês que pegam onibus, transito, veem a situação dos asfaltos, que sabem o perigo que é andar de metro, sabem do medo de andar na rua depois das 22hs.. Que sabemos realmente o quanto é dificil ter um carro a mante-lo com o tanque cheio. Que sabemos o que é querer algo e não poder ter pq a inflação, ou os juros ou pq simplismente o seu salario não da enquando pessoas ficam em casa recebendo auxilio isso ou aquilo.. Pessoas como nós que tem problemas familiares, problemas no trabalho, dificudade financeira. Porque nós apesar de termos opinioes diferentes vivemos as mesmas coisas todos os dias. Nós não passamos as férias em outros países, nos esforçamos para consiguir descer para a PG no ano novo. Não temos contas em paraísos fiscais, lutamos para não entrar no cheque especial. Não conhecemos o dono da petrobras mais conheço o Tico e o Teco do mercadinho em frente de casa que com os seus 65 e o outro com 67 anos sempre me receberam com um bom dia e um largo sorriso no rosto (mesmo quando vamos comprar fiado pq o salario do mês não deu pra compra td no supermercado) e nunca reclamaram de seus aposentadoria ridiculas e de terem que trabalhar tanto mesmo com a idade que tem. Alguns canditatos tem um ou outro motivo para se vangloriar, e TODOS tem a ficha sujo. VOCÊ TEM? Então para de discuti, vota nulo e se canditada. fala sério.. .

L.

Querida L,

A questão é: o aborto em caso de estupro já é legalizado e tem atendimento até pelo SUS. Em relação aos posicionamentos religiosos, o que posso dizer é que não cabe aos políticos interferir nos costumes das religiões. Quano às bolsas sociais: eu não as critico, o que eu critico é a forma populista da propaganda petista e a mentira que essa caso envolve. Vc sabia que antes do Bolsa Família já estava em vigencia no Brasil a Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e Auxílio Gás, (vc era uma criança, ainda) O PT apenas rebatizou tudo isso com o nome de Bolsa Família e, nesses 8 anos, gastou centenas de milhôes em propaganda para colocar na cabeça de famílias sem cultura e educação de que foi ele o criador, e o pior, faz questão de colocar medo nessas famílias, dizendo que o PSDB vai tirar deles o benefício! O problema é a Mentira e da Falsidade Ideológica que o caso envolve! Fora isso, temos um problema maior: me parece que o PT não tem feito muita questão de tirar essas famílias da miséria! Educação e planos para inserir essa gente no mercado de trabalho, não parece prioridade petista. Lá se vão 8 anos e o número de familias beneficiadas só cresce, ao invés de diminuir! A intenção me parece: continuar comprando os votos, bem baratinhos, em média R$ 80,00 por família, por volta de R$ 15,00 por cabeça, dessas cabeças, aproximadamente, 20 milhões de votantes! Todos com medo de perder o benefício! Eis o esquema que tem mantido Lula e Dilma na frente de qualquer pesquisas: O Medo e a Mentira! Quanto ao crescimento econômico atribuido ao governo petista, já expus minhas idéias nos e-mails anteriores. Se puder dar uma lida, ficarei orgulhoso de seu interesse. Vc sempre me pareceu uma garota muito inteligente e de personalidade marcante! Saudades! bjs. 

M.C.

Oi amiga ELI e seus amigos,

Eu tenho tanta c oisa pra falar, concordo com uns, discordo de outros, então resolvi não criar mais polemicas apesar do intuito ser este, vou fazer no dia 31 o que fiz no dia 3 DILMAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!! quero ver uma mulher no poder. 

E.L.

Buenas Noches.

Muito interessante o assunto. Ainda criança… Meu pai foi “Janista” ferrenho. Em época de eleição eu tinha vários broches de “vassourinhas” pendurados na roupa. Aprendi a respeitar o Jânio Quadros por causa dele. Minha irmã quando mais nova votava somente PT, mais por influência do ex-marido e ex-cunhado do que por ela. E lá ia eu andar com brochinhos de estrelas vermelhas do partido. Já adolescente… Acompanhei o movimento Diretas Já, depois a morte do Tancredo Neves e Ulisses. Sarney e a inflação. Estive na caminhada do Impeachment do Collor. Coloquei, mas tb ajudei a tirar. Já fui “malufista” (SP só não é um caos maior no trânsito por suas obras) e até então voto no PSDB. E o PT nestes anos todos apenas acompanhou a maré. Pegou um Brasil semi organizado, que já vinha da época do Collor, que abriu “as portas da comércio exterior”; FHC que manteve a moeda estável; e a partir daí foi criando o seu governo. Recheado de escandâlos políticos, muita robalheira, tentativas de fazer a imprensa se calar, aproximação com o louco do presidente do Irã (que logo depois deu a resposta, que quem manda no país dele é ele e não Obama, Lula, Sarkozy e quem mais se meter a besta – e esperam a bomba atômica iraniana que foi se escostar com os outros doídos da América do Sul). Aonde estão os projetos em educação??? Pioramos em todos os rankings. E tem tanta gente sem educação nessa terra que elegem um tal de Tiririca, que “carregou” de volta ao governo no mínimo uns 3 políticos inescrupulosos. Saúde??? Piada. Minha mãe é aposentada. Pergunta do aumento que ela espera há anos??? Aumentaram R$100,00 e tiraram 2 meses depois. As classes D e E estão menos pobres??? Maravilha, sou a favor de uma igualdade de valores (que sejam valores sociais, culturais, educacionais), não só de grana. As classes estão se equiparando as custas dos impostos pagos por quem pode pagar impostos mais altos. Para que tanta bolsa disso e daquilo???? Vamos trabalhar. Pergunte aos empresários o quão é difícil contratar mão de obra especilizada hoje em dia??? Claro, o brasileiro tá cada vez mais burro e descompromissado com a carreira, em colocar a alma no trabalho. Imagine os futuros médicos, engenheiros, arquitetos, advogados??? Faz bem a OAB que fechou o cerco e faz provas cada vez mais difíceis. Deve fazer no mínimo uns 3 meses que não temos mais presidente, porque ele virou garoto propaganda e marqueteiro da Dilma. O filho dele era um pé rapado, ganhou milhões desde que o pai assumiu a presidência. E a 1ª Dama??? Nunca vi uma mulher tão inútil na minha vida. Não ouvi ela abrir a boca nesses 8 anos, ela mostrar algum trabalho social (projetos que todas as outras mulheres de políticos costumam abraçar). Uma múmia vermelha. Sou PSDB e não voto em PT nem por decreto, por não querer ver o Brasil virar uma Bolívia, Venezuela… E política não se discute… se escuta opiniões diferenciadas, mas não gosto de política porque não tem ninguém que seja honesto, tem que acompanhar o jogo do poder. Votamos é nos menos piores. bjo 

P.

Querida L.,

voto nulo ou voto branco? busquei informações a respeito do seu comentário neste fórum. Foi fácil, busquei no google e o primeiro que apareceu foi: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2004/09/290821.shtml há textos sobre o tema, desde 2004 até 10/2010. Ainda assim, não é como falar com um jurista, mas foi muito esclarecedor. Rapidamente, vale dizer que há uma diferença nos termos “nulidade do voto” e “voto nulo”. O que pode cancelar uma eleição hoje no Brasil, são 50% de nulidade dos votos, que pode ser por exemplo uma sessão eleitoral fechar antes do horário ( 17h), isto daria nulidade dos votos daquela sessão. Precisaríamos que 50% dos votos no Brasil estivessem nesta condição. Os votos nulos, não tem nada a ver com isso, para as atuais leis vigentes, de 1965 e 1997. Desta leitura esclarecedora, que começou fraquinha em 2004 com bobagens que se esparramem pela internet e em botecos e foi melhorando com os comentários mais recentes, informo que sua conclusão não está correta. Se 50% dos brasileiros forem as urnas e votarem nulo, teremos um presidente eleito com a maioria dos votos válidos, nem que seja sobre 10%. Claro que isso geraria confusão nas ruas, greves, problemas economicos, manifestações, etc. Os mais tragicos diriam: um intervenção militar!? Mas o voto nulo é um direito da democracia e portanto um direito seu. Para exercício de direito é importante o exercício do dever, que é conhecer realmente a lei, e onde a levará o seu voto nulo. E neste caso, o seu voto nulo e o de 49% da nossa população não anulariam as eleições. Outro facinho e direto ao ponto é a propria wikipedia, em que nem sempre se pode confiar:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Voto_nulo ou http://www.quatrocantos.com/lendas/283_voto_nulo_branco.htm

 enfim. Bj L., parabéns, é isso aí!

Eli Borba 

Cara P,

A palavra discussão, enquanto exame de uma questão em que tomam parte várias pessoas, é adorável. Na minha casa, se discute política, religião E futebol, desde sempre, e ainda confesso que me atrai mais as mesas de bares com amigos que estejam prontos para estas e outras discussões do que as mesas de bares onde eu não possa aprender nada sobre temas áridos, polêmicos ou não, mas simplesmente conhecer como o outro pensa. As vezes, chegarmos juntos a um terceiro e único pensamento. Precisamos marcar um franguinho. Bj 

Eli Borba

VOCES VIRAM A MULHER DO SERRA COM A IMAGEM DE NOSSA SENHORA NO COLO EM PLENA MISSA NA BASILICA ?? FALA SÉRIO….. PURO POPULISMO. E A QUEBRA DE SIGILO DA RECEITA QUE O SERRA ACUSOU (COMO SEMPRE FAZ, SEM PROVAS) O PT E A DILMA !!!! FOI ARMAÇÃO DO PRÓPRIO AECIO NEVES (SENADOR ELEITO DO PSDB) CONTRA O SERRA, ALIAS ELE SÓ TEM INIMIGOS DENTRO DO PROPRIO PARTIDO, NEM FHC QUER ESTAR AO LADO DELE……QUEM O CONHEÇE SABE A CARNE DE PESCOÇO QUE ELE É….TIVE O DESPRAZER DE CONHECÊ-LO. O SERRA FALA EM UNIÃO MAS É UM DESAGREGADOR E O BRASIL SABE QUE UMA PESSOA SÓ SEM ESSE PODER (DE AGREGAR) É MUITO RUIM E PODE SE TORNAR UM COLLOR (QUE DEU AS COSTAS PARA O CONGRESSO E IMPUNHA AS COISAS) OU MESMO UM HUGO CHAVEZ. SEI QUE ALGUNS VÃO FALAR QUE O LULA É AMIGO DO CHAVEZ E TEM A POIO DO COLLOR…..DAÍ VEM A QUESTÃO DE SER UM AGREGADOR…UM ESTADISTA….E UMA PESSOA RECONHECIDA NO MUNDO INTEIRO COMO EXEMPLO NÃO SÓ DE VIDA MAS DE GESTÃO DE PESSOAS E DE SER UM GRANDE LÍDER DO ESTADO BRASILEIRO E DA AMERICA LATINA. TODOS OS INDICES DO BRASIL MELHORARAM FIZ UMA PESQUISA E REPASSO ALGUNS : COM ISENÇÃO DE ÂNIMO E SEM PAIXÕES POLITICAS É BOM CONHECER ALGUNS INDICADORES SOCIAIS E ECONOMICOS PUBLICADOS PELO JORNAL”THE ECONOMIST” , COMPARANDO OS GOVERNOS FHC e LULA. The Economist Situação do Brasil antes e depois: Itens Nos tempos de FHC Nos tempos de LULA Risco Brasil 2.700 pontos 200 pontos Salário Mínimo 78 dólares 210 dólares Dólar Rs$ 3,00 Rs$ 1,78 Dívida FMI Não mexeu Pagou Indústria naval Não mexeu Reconstruiu Universidades Federais Novas Nenhuma 10 Extensões Universitárias Nenhuma 45 Escolas Técnicas Nenhuma 214 Valores e Reservas do Tesouro Nacional 185 Bilhões de Dólares Negativos 160 Bilhões de Dólares Positivos Créditos para o povo/PIB 14% 34% Estradas de Ferro Nenhuma 3 em andamento Estradas Rodoviárias 90% danificadas 70% recuperadas Industria Automobilística Em baixa, 20% Em alta, 30% Crises internacionais 4, arrasando o país Nenhuma, pelas reservas acumuladas. Cambio Fixo, estourando o Tesouro Nacional. Flutuante: com ligeiras intervenções do Banco Central Taxas de Juros SELIC 27% 11% Mobilidade Social 2 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza 23 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza Empregos 780 mil 11 milhões Investimentos em infraestrutura Nenhum 504 Bilhões de reais previstos até 2010 Mercado internacional Brasil sem crédito Brasil reconhecido como investment grade OBS.: O SALÁRIO MÍNINO NÃO ESTÁ MAIS US$ 210 E SIM US$ 300.

A.C.

 

 En 1984, Sócrates, “o doutor”, dijo que si no había elecciones directas, se iría de Brasil. No las hubo y se fue a Fiorentina… Votaban todos y votaban todo. Cada voto valía por uno. El del crack y el del suplente, el del DT y el del dirigente. Votaban todo lo que fuera colectivo. Si era necesario concentrarse antes de los partidos. A qué hora viajar. Qué refuerzos comprar. Qué jugadores debían irse. Se llegó a votar si se autorizaba a Walter Casagrande a dejar el plantel en plena gira por Japón porque el delantero extrañaba mucho a su novia. Los jugadores llegaron a designar a su propio entrenador, Zé María. “Discutir y votar era casi un vicio. Votábamos hasta si el autobús debía parar porque alguien quería hacer pis”, ironizó una vez Sócrates, líder de la “Democracia Corintiana” (sin la h). Así se llamó el fenómeno que impuso el Corinthians, uno de los equipos más populares de Brasil, donde este domingo se vota por un nuevo presidente. En 1982, Brasil llevaba casi dos décadas sin democracia. “Cuando nadie podía votar -escribió el sociólogo Emir Sader-, los jugadores de Corinthians conquistaron el derecho de decidir sobre sus rumbos.” “Si el gobierno sigue dejando que algunos periodistas hablen de elecciones; si el gobierno sigue dejando que algunos diarios critiquen su política financiera; si el gobierno sigue dejando que algunos políticos mantengan sus candidaturas; si el gobierno sigue dejando que algunos piensen por su propia cabeza, y, sobre todo, si el gobierno sigue dejando que circule esta revista, con toda su irreverencia y crítica, en breve estaremos cayendo en una democracia.” La ironía que el escritor, dibujante y humorista Millor Fernandes lanzó en 1982 a la dictadura brasileña fue retomada por el periodista deportivo Juca Kfouri. “Si los jugadores siguen participando en las decisiones del club, si los dirigentes no se asustan y si la prensa apoya, veremos que aquí se vive una democracia, una democracia corintiana.” Washington Olivetto, que trabajaba con Corinthians y participaba del debate, anotó la frase. Casi treinta años después, la Democracia Corintiana sigue siendo la mayor experiencia de autogobierno colectivo que recuerde la historia del fútbol profesional. Dieciocho sindicatos enviaron su apoyo, incluyendo al entonces líder de los metalúrgicos, Luiz Lula da Silva. Jorge Amado escribía sobre la Democracia Corintiana. Gilberto Gil les compuso una canción (“Andar con fe”). Rita Lee daba recitales con la camiseta del equipo. Oscar Niemeyer y Jorge Ben transmitían su simpatía. Kfouri apoyaba desde la revista Placar. Y el popular locutor Osmar Santos lo hacía desde la TV Globo. Cada partido en el Pacaembú, ironizó un escritor, reunía a un congreso de intelectuales. Se mezclaban con los Gaviões da Fiel, la hinchada pesada del Corinthians. Olivetto, que ya entonces era considerado el mejor publicista de Brasil, quería aprovechar la flamante autorización de la FIFA y poner alguna inscripción en las camisetas de Corinthians. “Dia 15 vote.” Se refería al 15 de noviembre de 1982 y alentaba al pueblo a que participara de unas primeras elecciones para gobernador. “No pueden usar ese espacio con fines políticos”, advirtió el brigadier Jerónimo Bastos. “Direitas ja”, decía otro de los mensajes políticos en la camiseta del Timão (Equipazo). Pedía elecciones directas. Que el nuevo presidente fuera votado por el pueblo, no por el Parlamento, como quería la dictadura. El equipo autogestionado se había clasificado para la final del Campeonato Paulista. Temía que una derrota fuera un golpe para la lucha por la democracia en Brasil. “Ganar o perder, pero siempre con democracia”, decía la nueva inscripción con la que Sócrates lideró la salida a la cancha. “Yo siempre supe que estábamos haciendo política. El fútbol, creo, es el único medio que puede acelerar el proceso de trasformación de nuestra sociedad porque es nuestra mayor identidad cultural. Todos entienden de fútbol. De política, nada.” Lo dice Sócrates en el libro que escribió en 2002 junto con el periodista Ricardo Gozzi (Democracia Corintiana. La utopía en juego). Paulo Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, así se llama, debe su primer nombre al filósofo griego. Su padre, que venía de una familia pobre y no pudo estudiar de niño, era un autodidacta que, según Sócrates, “vivía en una biblioteca”. Leyendo La República, de Platón, llamó Sócrates a su hijo mayor. A los siguientes les puso Sófocles y Sóstenes. Sócrates, doctor en Medicina, fue capitán del formidable Brasil de España 82. En México 86, lucía en sus vinchas inscripciones que decían “Paz” o “Reagan es un asesino”. Falló un penal en la definición de un inolvidable partido ante Francia. Fumador desde los trece años, gran bebedor de cerveza, Sócrates, de pie pequeño (41) para su estatura (1,91), fumaba en público y tampoco ocultaba su bohemia. “Héroe civilizador”, lo homenajeó en una canción Zé Miguel Wisnik. Afiliado al flamante PT, “Magrão”, como le decían de pequeño por su delgadez, compensaba su pobre estado físico con un toque rápido y preciso. Tras su retiro, a los 33 años, se ofreció como médico residente en un hospital público de Río de Janeiro. A los 50 años volvió a jugar fútbol para un equipo de un barrio minero de Inglaterra (Garforth Town). Escribe, está en la TV, produjo películas, tiene un Cineclub y un laboratorio de análisis clínicos. El “mayor pensador” del fútbol brasileño, como fue llamado, afirmó en 1984, ante más de un millón de personas, que si no había elecciones directas se iría de Brasil. No las hubo. “O Doutor”, como también le decían, se fue a Fiorentina. “Sin títulos la Democracia Corintiana habría quedado en nada. Era un movimiento revolucionario, aislado, en un mundo totalmente reaccionario llamado fútbol”, dijo Sócrates. Su Corinthians, que había terminado 26º en el Campeonato Brasileño de 1981, se coronó los dos años siguientes bicampeón paulista y fue dos veces semifinalista del torneo nacional. El lema era libertade com responsabilidade. El otro gran pilar de la Democracia Corintiana fue el lateral Wladimir. Nadie jugó tanto como él en Corinthians. Quince años. 805 partidos (161 seguidos). Un comunista adepto al candomblé, estudiante de Ciencias Sociales y líder del sindicato de jugadores de São Paulo que se curaba de lesiones musculares en un centro espiritista, con la fe que hoy mantiene en Oxalá, el dios de la creación. “¿Dónde se vio que este negrinho me presione así?”, le decía, despectivo, el presidente dictador Vicente Matheus. Waldemar Pires, sucesor de Matheus, fue quien abrió las puertas a la Democracia Corintiana, de la mano de Adilson Monteiro Alves, un sociólogo al que designó director deportivo pese a que no sabía nada de fútbol. Otro apoyo clave fue Walter Casagrande. Anotó cuatro goles en su debut y siempre defendió el autogobierno. Sufrió un arresto porque le encontraron marihuana. En 2008, tras un grave accidente que lo tuvo 24 horas en coma, pasó un año internado, para curar su adicción a la cocaína y heroína. El modelo de la Democracia Corintiana era demasiado perturbador. Los críticos repararon en los árboles para omitir el bosque. Exceso de discusión y de votación. Relajo excesivo. Liderazgo abusivo de Sócrates, Wladimir y Casagrande. La llegada supuestamente inconsulta del arquero Leão, toda una estrella a los 33 años, se convirtió en el enemigo número uno del sistema. Apenas debutó, gesticuló protestando a los defensores tras un gol. Casagrande lo cruzó en el vestuario. Una votación decidió un día que el plantel dejara de entrenarse para ir al cumpleaños de la esposa de Sócrates. Leão no fue y criticó públicamente la decisión. El arquero, sin embargo, fue clave en la conquista del bicampeonato paulista, lograda ya sin mucho futebol-arte. Juninho recelaba de Sócrates. “Me mato mientras él duerme todo el partido y la gente lo ovaciona con una jugada. Celebraba los goles levantando el brazo izquierdo porque le daba pereza levantar los dos”, se burló una vez. Jugadores de otros equipos afirmaban que el jugador sólo debía jugar. Los medios más conservadores preferían mirar los árboles. “Nada es aparentemente tan colectivo y esencialmente tan individual como el fútbol”, contó en 1985 a Placar Flavio Gikovate, psicólogo del equipo. Para peor, en 1985, ya con Sócrates en Italia, el opositor Roberto Pasqua venció en polémicas elecciones al sociólogo Monteiro. Recibió al club con un superávit inédito de tres millones de dólares. La Democracia Corintiana ganó dentro y fuera del campo. Sócrates escribió en su libro sobre el “miedo al poder de los artistas”. Y agregó: “Conseguimos probarle al público que cualquier sociedad puede y debe ser igualitaria. Que la opresión no es imbatible. Que una comunidad sólo puede fructificar si respeta la voluntad de la mayoría de sus integrantes. Que es posible darse las manos”.

http://www.canchallena.com/1318909-democracia texto de Ezequiel Fernándes Moores

C.E.S.

Pois é meu querido Q.,

 Este é um retrato dos políticos do nosso país. Só não vai querer me convencer que os políticos do PSDB, do PV, ou do PQP sejam diferentes, né? Como já “trabalhei” diretamente com essa laia, nas prefeituras do ABC e justamente com políticos dos partidos supra citados, falo com convicção, não por ‘achismo’. Inocência também pensar que um “menino” desses abordou o Sergio Cabral e o Luis Ignácio, filmando tudo às escondidas, no melhor estilo “O Impostor” do Pânico, o tenha feito simplesmente por conta própria e não a mando de algum ‘líder de comunidade’. Enfim, nesse vale tudo que virou a disputa (ou seria Diz Puta?) noto uma crise de ética, educação (de ambos os lados, pois a abordagem do “menininho” reflete o descaso e desrespeito da sociedade com as autoridades legalmente constituídas: Governador, Presidente da República, etc) e uma má intenção da porra!!! Imagine se eu e você estamos almoçando juntos e você começa a descer a lenha no Taz ou no Soneca e eu gravo tudo às escondidas no meu celular e divulgo para os amigos do ALREFU2, Poços, Pittsburgh que seja! Seria ético? Estaria eu faltando com respeito e consideração à você? O importante é que estamos vivendo de fato numa Democracia, onde todas as opiniões são respeitadas, mesmo aquelas diferentes das nossas. E, sendo uma Democracia, as regras do jogo estão claras. Domingo será decidido o jogo por Súfragio Universal = 1 voto per capita. As opiniões distintas são toleradas, mas vence aquele que tiver mais votos. Se a Dilma vencer, não será por conta dos seus belos olhos verdes ou de sua simpatia (tampouco beleza), mas será uma prova inequívoca de que os oito anos de governo do PT agradaram a maioria do povo; aquele povo (ou zé povinho como queira) que foi sempre relegado à 3º, 4º ou 5º plano. Que faz sopa de cactus pra alimentar os filhos. Que não trabalha por não ter aonde trabalhar (esqueça Sudeste, pense Norte-Nordeste) e que viveu, ou melhor ganhou uma sobrevida, sobreviveu às custas do tão famigerado (pelos eleitores do Serra) Bolsa Família. Particularmente prefiro um governo que opte por dar migalhas aos desprovidos, a um governo mesquinho (como o do intelectual Fernando Henrique, que eu ajudei a eleger no primeiro mandato, ou como do caçador de Marajás Collor) que cagava e andava pros pobres. Faziam me lembrar até de um quadro do Chico Anísio, onde um político tinha encontrado a solução para erradicar a pobreza no país: “Enfileiraremos todos os pobres num barranco e empurraremos a caboclagem lá pra baixo!” dizia o animado personagem. Essa linha Ariana de pensamento têm sido mais sutil nos governos pós ditadura, aniquilando os “descamisados“ sutilmente, negando-lhes educação, saúde e até esperança. Na pior (leia novamente PIOR) das hipóteses, o Bolsa Família traz ao menos a possibilidade dum miserável comprar mantimentos para a subsistência dos seus. Com sorte, vontade e dedicação (e principalmente barriga cheia de leite tipo C ou D) a criança pode tentar aprender alguma coisa na escola, o homem pode tentar produzir alguma coisa e assim vai se vivendo dia após dia. Longe de ser o ideal, concordo. Mas também “ainda” não temos condição nem consciência coletiva de comunidade (de fato), senso de civilidade, civismo, solidariedade, para adotarmos um modelo social democrata como na Suécia ou Dinamarca. Ainda somos (que dureza admitir isso) subdesenvolvidos. Culturalmente, educacionalmente, profissionalmente (se não o fóssemos, não teríamos recorrido às Foster Wheeler, Bokela, Chemplant, Shinagawas da vida para adquirirmos bens que somos incapazes de produzir aqui, no Patropi por falta de conhecimento tecnológico, estrutura fabril, capacidade, investimento em pesquisa e desenvolvimento). Somos bons em voleibol e futebol. Nos especializamos criando até o Futsal, para nos vangloriarmos, neste país de um esporte só! Além desse “trabalho de base” (dar condições de sobrevivências aos miseráveis) o governo atual possui vários, inúmeros índices melhores que o de FHC. Dívida Externa, nosso maior câncer (pelo menos assim era tratado nos governos Sarney, Itamar, Collor, FHC, como desculpa de não poder investir, fazer o país crescer, inflação alta, etc) foi expurgado. Posso até enviar-lhe os outros números, mas a mensagem já está ficando grande demais. E qual a plataforma do Serra? Dos 3.497 emails que recebi sobre eleição este ano, 3496 foram de ataques à Dilma, ao Lula (ao Governo do PT na verdade), com coisas absurdas como o MST causando impacto ambiental ao coletar ovos de tartarugas na margem esquerda do Rio Solimões….só que as fotos eram de um grupo de camponeses na Costa Rica! Esse terrorismo eletrônico me lembra 2002, quando nas reuniões de Diretoria de multinacionais o grande terror era o “desastre prestes a acontecer com o Sapo Barbudo assumindo o poder em Brasília”. 8 anos se passaram e o país está melhor do que em 2002. Aposto que sua vida está melhor. Seu apê está pago, sua caranga nova está na garagem, você está conseguindo pagar a educação das crianças, come fora quando quer, não se preocupa com inflação (MENSAL!) de 2 digitos. O país cresce, é respeitado lá fora. O cara foi eleito o homem do ano pela TIME, compramos a Burger King, a Budweiser, a Inco, a Vale não para de anunciar investimentos cada vez maiores, somos o país com o maior número de montadoras de automóveis no mundo, etc. Para sua infelicidade, meu caro Queiroz, mas para a felicidade da maioria (pode, pode usar a frase do Minsitro Falcão ou do General Figueiredo que diziam ‘Brasileiro não sabe votar’…lógico, durante a ditadura não nos deixavam votar né? Sabe como se aprende a andar? Pedalar? Surfar? Cozinhar? Botando a mão, ou os pés na massa!), na hora do ‘pega para capar’ mesmo, não vai ter jeito; é Dilma 13. Data Folha, Vox Populi já deram a dona na frente do carecudo da bolinha de papel. Queiram ou não queiram. E não pense que é por causa da Dilma. Poderia ser Palocci, Gushikhen, Marta Suplicy ou até mesmo o Tiririca! O voto no PT é um voto de convicção, de aprovação do status quo, que o PT não quer perpetuar, mas quer melhorar ainda mais. Mesmo que você não concorde, e sendo um cara inteligente e antenado, como o é, releia as reportagens na Exame, Você S/A, VEJA sobre o poder de compra da classe C. O cara antigamente andava descalço; hoje já anda de Havaianas. O que andava de Havaianas, hoje já anda de ‘bicicreta’. O que andava de ‘bicireta’, hoje tá com um carnezão na gaveta e uma Honda Biz na mão. Muitos que andavam de busão, hoje já dirigem seus 1.0. Neguinho que fez só primário, hoje tem filho/a pensando em se formar na faculdade. Tudo por causa do Lula? Lógico que não, afinal de contas os Tucanistas de plantão vão correndo dizer que a economia está do jeito que está por causa dos acertos da era FHC !!!! Igualzinho a torcedor do Palmeiras, que não admite que o Timão foi superior: “Nós vacilamos, jogamos melhor e eles deram sorte”. Não sejam maus perdedores. Tenham um pouco de humildade. Não sou cabaço em política também, não. Já me desgastei bastante por conta de discussões políticas. Hoje adotei uma postura mais cética, pois acredito piamente que com Serra ou com Dilma continuarei tendo que levantar às 6h, escovar os dentes e encarar a lida de frente. Nenhum dos dois vai resolver a minha vida. Nem o número da minha conta bancária eles têm, quanto menos conhecem as minhas necessidades. Não estou alheio à tudo e pregando o voto nulo, não, como tenho visto em algumas mensagens que tenho recebido. Prefiro acertar tentando ou mesmo errar tentando acertar. A covardia de na hora “H” fazer como num jogo de dominó e simplesmente dizer ‘passo’, tá bem longe de ser uma atitude de coragem, na minha opinião. Vote em Serra ou vote em Dilma, mas vote! Me f@dy tanto pegando ônibus até o Parque D. Pedro e me espremi tanto naquela Praça da Sé (há bons 26 anos atrás) para pleitear o direito de poder escolher o meu representante no Governo; não será agora que irei jogar meu voto no lixo a título de lavar as mãos e não querer me comprometer com o processo eleitoral. Sairei da cabina de eleição com a sensação do dever cumprido, como aprendido nas aulas de OSPB e Educação Moral e Cívica. Aliás, civismo e moral estão em baixa na nossa sociedade, né? Tenho visto umas reportagens de crianças brigando nas escolas, bullying, ‘Rodeio das Gordas’ na UNESP em Assis, entre outras aberrações e distúrbios dessa geração clipe-MTV, que sabe onde ligar um Playstation, PSP, Nintendo Wii, X-Box, mas (aparentemente) nunca leu um livro sequer, tampouco sabe a diferença entre capítulo e versículo na Bíblia. Enfim, como as soluções que preciso não sairão do Planalto Central, mas sim da minha força de vontade em transformar energia acumulada (gordura?) em Trabalho (joules?), utilizando minhas próprias forças (Newton?) adotei a filosofia ecológica: Pense globalmente; aja localmente. Tem dado certo, pois tenho conseguido progredir na vida, enquanto alimento e educo os meus filhos. Não, não posso ainda comprar aquele Zonda F Pagani de US$ 10 milhões do Salão do Automóvel, mas o Astra, a bicicleta, o skate e não raro, minhas próprias pernas têm me levado à todos os lugares onde o Zonda Pagani me levaria. Não irei terceirizar o futuro nem o desenvolvimento da minha vida aos Srs. José Serra ou Dilma Roussef. Arregaçarei minhas mangas da camisa e irei à luta por conta própria.

Um grande abraço K.L.

Obrigada à todos os que participaram, aprendi muito. Lamentavelmente perdemos um voto na urna hoje. O desencanto por nossas instituições, é maior que o interesse pelo ar que respiramos, pela comida que comemos, pelo emprego que temos ou não temos, pelos livros que lemos, ou não lemos. O descredito na política brasileira, nos fez eleger um palhaço, vários suspeitos e seus familiares. Amanhã saberemos quantos se abstiveram.

Que vença o melhor!

PS- leitores e blogueiros, não tenho escrito com frequencia por aqui, tentarei melhorar, mas tenho escrito por outros lugares.

Os amigos que autorizarem, eu coloco o nome completo.

Publicado em Dia a dia | 1 comentário