Lado B

 

Vamos ver o que houve nos últimos meses em que eu estive tratando feridas: O Zelaya saiu da nossa embaixada, não é demais? Eu já estava querendo incluir as despesas na minha restituição do imposto de renda.  O palhaço mais querido da américa latina continua lá, em seu uniforme de militar,  fazendo palhaçadas e fechando canais de TV e um dos momentos inesquecíveis do espetáculo foi a fala do banho. Esta semana peguei uma enchente em São Paulo , água até os joelhos e lama. Tive que tomar um banhão quente e um pouco mais demorado, acho que fiquei bem uns 15 minutos no banho, será que ele não vai mais querer ser meu imbecil preferido? (Sempre me pergunto como imbecis chegam lá e penso em respostas cretinas). Por falar em chuva, desde Dezembro São Paulo está afogado. Cada semana que passa batemos um record: o dia, a semana, a madrugada mais chuvosa dos últimos 60, 66, 70, 77 anos. Se Sergipe quiser este troféu podemos negociar, fazemos qualquer negócio, que tal fifty fifty. A campanha da Dilma segue em frente a do Serra começou agora; Fiquei meio tristinha que o Aécio pulou fora, ah, nossa quase esqueci, teve o caso das meias…esse foi demais né gente. Eu ria tanto na frente da TV, lia os jornais e dava risada alta na padaria, seria a piada campeã do ano se não fosse triste e não fosse aqui. A tristeza começou a piorar quando os manifestantes foram agredidos em Brasília, pessoal, o que é isso?? As confusões da USP foram terríveis mas era um ato isolado, mas os cidadãos de Brasília? Na cara do gol, na marca do penalti? Nossa, não é prá menos que o brasiliense tem vergonha de morar em Brasilía. Bem vamos cuidar do nosso rabo, afinal foi aqui que inventaram o selinho de automóvel: eu tenho vergonha dos vereadores de são paulo.

O César Maia viajou em 2009 tanto quanto o Lula, é mole? Meu, o Rio não melhora, cara, o que é isso? Teremos a copa e as olimpíadas (teve isso também) e não temos uma noticiazinha boa do nosso lindo Rio de todos os meses de todas as estações. Cristo Redentor braços abertos sobre a Guanabara, estenda Seus olhos sobre nossas crianças e Seu chicote sobre nossos governantes. Tô até com vergonha, de pedir ajuda a Ele, afinal boa parte do que acontece aqui é semvergonhice. Enquanto no Haiti…Pense no Haiti, reze pelo Haiti. Pretos, pobres, prezos, são quase todos os mesmos. Pense no Haiti, reze pelo Haiti. O Haiti é aqui, não é aqui. Copenhague não é aqui, Doha não é aqui, Kyoto não é aqui, Davos não é aqui. O Haiti é aqui, as Guianas são aqui, Angola é aqui, Faixa de Gaza é aqui, Paraguai é aqui, Moçambique e Serra Leoa, são aqui. Nossos morros, favelas e ribeirinhos, nossos pretos, nossos pobres, nossos prezos, são aqui. São Luiz de Paraitinga é aqui. Serão necessários muitos braços muitos abraços.

Passou o natal, o réveillon, ah, tivemos as cagadas do Enen, dos vestibulares, afê, anozinho cruel, fedorento, sujo, male dito. Foi tarde e nos levou noites de sono, um tiquim da dignidade de alguns e muita gente boa. Cristhina Kirshner é que começou 2010 bem, fazendo amor com o marido no domingão a tarde, e anunciando que carne de porco é afrodisíaco. Ainda bem que ela avisou, agora a vida dos argentinos será diferente e melhor, muito melhor. Se não melhorar ela canéta os assessores e vai mandando todo mundo embora na base do decreto, o filhinho terrorista põe bomba no Clarín, e aí já chegou o domingão de novo. Bunito, muito bunito. Meu coringão também começou bem o ano, com a dupla Ro&Ro. As lojas do torcedor fiel se proliferam nos shoppings da cidade, haverá o navio do centenário, há livros incríveis nas melhores livrarias da cidade, um arrasa. Haja coração! Como vende esta marca, é incrível. Entre outras coisas incríveis que 2010 nos promete e nos faz crer que é possível, que devemos continuar tentando, que embora alguns pareçam estar remando contra, a maioria rema a favor, descordenadamente, mas a favor, e que será um ano melhor, que haverá mais consciência ambiental, que haverá mais cuidado com o próximo, que haverá melhor distribuição de renda, mais liberdade de expressão, mais, muito mais educação, cultura e acesso, e educação e cultura e acesso, e educação e cultura e acesso para muito mais pessoas e portanto mais trabalho, mais saúde, mais respeito, muito, muito mais direito,  cidadania e paz. É fato  de entre estes, há os que não desistem de remar para o lado certo. Doendo ou cansada, quero estar entre eles.

 Somos responsáveis pelo que fazemos em nome das nossas instituições, mas elas não podem responder pelo que fazem em nome dela.  – Se não souber.

                                                                                  

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Dia a dia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s